sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

A Pedalada Redonda


Está aí um grande segredo do ciclismo. Segredo não, porque nem é tão misterioso assim, mas desafio.

Desenvolver a tão sonhada pedalada redonda é um martírio para ciclistas menos experientes.

Na realidade a angústia de desenvolver logo e forçar uma posição no pedal que não é a ideal acaba transformando como se diz no idioma inglês, Spinners em Smashers, ou seja ciclistas com maior tendência a giro coordenado acaba optando por trabalhar com marchas mais pesadas por não aprenderem a pedalar corretamente. É necessário um bom técnico é verdade, mas também é necessário muito de concentração, uma vez que para pedalar corretamente você tem que acompanhar o movimento dos seus pés. Numa primeira fase do pedal devemos dar prioridade ao movimento que se chama comumente de puxada, que nada mais é do que trazer a pedalada debaixo para trás, isso porque o restante do movimento tem uma formação automática. Dividem-se as pedaladas basicamente em 4 movimentos, como descrito na ilustração :


posição 1 - chute

posição 2 - pisada

posição 3 - arrasto

posição 4 - puxada


A transição entre uma pedalada e outra também requer uma certa atenção, até porque essa transição mal feita além de condenar os ligamentos, pode levar a uma perda de rendimento na pedalada final.

Nenhum comentário: